Pílula de 16 de Maio de 2017

Homenagem às mães e esposas Rotarianas



Circulou em nosso grupo de WhatsApp um texto comovente que demonstra o quão abrangente são as atribuições do “ofício” de ser “administradora do lar”, da família ou, em português mais claro, o ofício de ser companheira, esposa ou mãe em tempo integral. Sobre a importância deste “ofício”, o sábio Rei Salomão registrou em seus provérbios, um POEMA acróstico – O Louvor da Mulher Virtuosa – que apresento nesta pílula, recomendando apenas aos leitores que procurem adaptar a linguagem de época para os nossos dias. Diz o POEMA:

10. Mulher virtuosa, quem a pode achar? Pois o seu valor muito excede ao de jóias preciosas

11. O coração do seu marido confia nela, e não lhe haverá falta de lucro.

12. Ela lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida

13. Ela busca lã e linho e trabalha de boa vontade com as mãos

14. Ela é como os navios do negociante: de longe traz o seu pão

15. E quando ainda está escuro, ela se levanta, dá mantimento à sua casa e distribui tarefas às suas servas

16. Avalia um campo, compra-o e planta uma vinha com o fruto de suas mãos

17. Veste-se de força, e fortalece os seus braços

18. Prova e vê que é boa a mercadoria que examina. A lâmpada de seus aposentos não se apaga de noite

19. Estende as mãos ao fuso, as suas mãos sempre trabalham

20. Abre a mão para o pobre, sim, ao necessitado estende as suas mãos

21. Não tem medo da neve pela sua família; pois todos os da sua casa estão vestidos de escarlate

22. Faz para si cobertas; de linho fino e de púrpura é o seu vestido

23. Seu marido é conhecido e respeitado, quando se assenta entre os anciãos da terra

24. Faz vestidos de linho, e vende-os, e negocia com os mercadores

25. A força e a dignidade são os seus vestidos e ri-se do tempo vindouro

26. Abre a sua boca com sabedoria e o ensino da benevolência está em suas palavras

27. Olha pelo governo de sua casa, e não come o pão da preguiça

28. Levantam-se seus filhos, e lhe chamam bem-aventurada, como também seu marido, que a louva, dizendo:

29. Muitas mulheres têm procedido virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas.

30. Enganosa é a graça, e vã é a formosura, mas a mulher que segue a Deus, essa será louvada

31. Dai-lhe do fruto das suas mãos, e sejam reconhecidas, em público, as suas obras.

Três lições rápidas para o HOMEM ROTARIANO que podem ser extraídas deste POEMA:

1a- É preciso reconhecer que a dedicação feminina à família é COMPLETA, INTEGRAL, ABRANGENTE: a mulher é RECONHECIDA como VIRTUOSA, PRECIOSA, APOIADORA, TRABALHADORA, ADMINISTRADORA, BATALHADORA, HABILIDOSA, CARIDOSA, SÁBIA, DIGNA… E esta lista parece não ter fim! Só faltou chamar a figura da mulher retratada neste poema de “DOUTORA EM DESENVOLVIMENTO INFANTIL e HUMANO!” (como foi dito no texto do WhatsApp…)

2a- Devemos VALORIZAR o TRABALHO de nossas ESPOSAS e RECONHECER sua jornada “tripla”, pois, já naquela época, a mulher virtuosa não só cuidava dos filhos e do marido como, também, trabalhava fora, envolvia-se em projetos, negociava, investia o lucro, planejava ações, administrava o lar, e ainda achava tempo para se dedicar à caridade! (ALGUMA SEMELHANÇA COM A MULHER ROTARIANA? SIM, CERTAMENTE!)

3a- O trabalho, a dedicação e as boas ações devem ser EXALTADAS em PÚBLICO e é isto que nós, homens ROTARIANOS, devemos fazer SEMPRE em reconhecimento e APOIO à dedicação de nossas mulheres.

Parabéns à MULHER ROTARIANA!